Rastro da Serpente: conheça uma das melhores serras do Estado de São Paulo

Atualizado: Mar 16


Rastro da Serpente é o apelido das rodovias SP-250 e BR-476, que ligam o Estado de São Paulo ao Paraná. Sem brincadeira, se você é um amante de viagens de moto e nunca pegou a estrada do Rastro da Serpente você precisa parar tudo imediatamente e colocar esse destino no seu roteiro de viagem.

É preciso um pouco de perícia e condicionamento físico para fazer um encontro motociclista no Rastro da Serpente, afinal de contas, são cerca de 260 quilômetros de estrada e mais de 1.200 curvas! Isso mesmo, é uma viagem de moto longa, mas que você, um apaixonado por motos e viagens, não pode deixar de fazer.


O Rastro da Serpente


Os motociclistas que já passaram pela estrada mais de uma vez confirmam que não é um passeio fácil, dizendo, inclusive, que uma viagem de moto na estrada do Rastro da Serpente é que vai separar os homens dos meninos.

De fato é preciso ter mais cautela nessa estrada, caso contrário, você vai conhecer o gosto do asfalto em alta velocidade. Não cabem brincadeiras e é preciso atenção, mas ao mesmo tempo, dá pra aproveitar tranquilamente a bela paisagem e a natureza durante o percurso, mas não se engane: o Rastro da Serpente não é uma viagem de moto mamão com açúcar.

Se você é um apaixonado por curvas sinuosas, essa é a sua estrada. Uma curva nem termina direito e já vem outra curva logo na sequência. Fazendo o trajeto completo você parte de São Paulo e chega em Curitiba, passando por Capão Bonito, Guapiara, Apiaí e Ribeira no Estado de São Paulo. Seguindo na estrada, agora no Paraná, você vai passar por Adrianópolis, Bocaiúva do Sul e finalmente chega em Curitiba.

As condições do Rastro da Serpente estão boas. Asfalto bom e bem conservado, nao maioria do trajeto de acordo com relatos. Entrando no Estado de São Paulo as coisas mudam e surgem algumas reclamações.

A estrada não está bem cuidada, lembra um abandono, muito por conta do trânsito intenso de caminhões, mas estavam fazendo reformas em diversos pontos. Não é nada absurdo. Tanto que existem motociclistas que criticam a parte paulista e outros que reclamam da parte que está no Paraná.

Existe uma certa sensação de insegurança quando você roda pela estrada do Rastro da Serpente. Não se assuste caso encontre alguns acidentes de pequeno porte no decorrer da estrada, a maioria bem leve e sem gravidade.

Prepare-se e avise seus amigos do encontro motociclista que o passeio vai durar por volta de 6 horas, óbvio, dependendo do ritmo do grupo e das condições climáticas.

Os pontos de escape não são muito recorrentes e a estrada, em grande parte, não conta com um acostamento, sendo uma pista indo e outra vindo.

O fator climático é bem importante quando se fala de uma viagem de moto no Rastro da Serpente. Chuva, névoa, neblina, sol escaldante, tudo isso você pode encontrar na mesma viagem ou pode pegar o caminho na sua totalidade com névoa, chuva ou calor, mas é mais raro. Fique pronto para a diversidade.

Fazer moto turismo no Rastro da Serpente é muito indicado por conta também das paisagens. A estrada fica entre barrancos praticamente e isso proporciona ótimas vistas.

Dicas


Ao fazer o roteiro de viagem, pesquise informações climáticas. É recomendável e possível fazer o percurso em mais de um dia, portanto, não encane com a distância, lembre-se: você vai passar por inúmeras cidades, pode parar e pousar em qualquer uma.

Equilibre a sua bagagem, afinal de contas, é provável que você leve uma mochila bem grande e pesada, então pense bem nisso.

Obviamente, antes de ir viajar de moto faça uma última vistoria no equipamento:

  • Pneus;

  • Correia;

  • Combustível;

  • Painel;

  • Óleo;

  • Luzes.

O mais recomendável (e certo) a se fazer é ir ao mecânico antes e fazer um checkup bom, pense bem: o Rastro da Serpente vai te fazer viajar em uma estrada de 260 quilômetros com muitas curvas! Uma viagem de moto dessas exige muito do equipamento e do piloto, não leve na brincadeira, você vai ficar deitando a moto de um lado para o outro nessa estrada. É muito sério e sem exagero.


Curiosidade histórica


Sabe de onde veio o nome Rastro da Serpente? Quem batizou foi simplesmente Edgar Três Azevedo, um dos proprietários da Harley Davidson Brasil. Em uma viagem de moto ao Rastro da Serpente, ele notou que estava serpenteando e, por isso, surgiu tal apelido para a estrada.

Posteriormente um motociclista, que tem um moto-bar-oficina muito legal em Capão Bonito (na boca do Rastro da Serpente) fez o trajeto como passageiro de carro e contou todas as curvas da estrada, mais de uma vez para confirmar. Agora, falta a confirmação de quantas são para a direita e quantas são para a esquerda (está prometido a contabilização).



0 visualização

Endereço:

Loja 1: Av. Gisele Constantino, 1598 - Pq. Bela Vista - Votorantim - CEP 18110-650

Loja 2: Av. Cláudio Pinto Nascimento, 1368 - Parque Morumbi, Votorantim - CEP 18048-000

Atendimento:

E-mail: vendasweb@sapicomotos.com.br

Telefone: (15) 3243-2324

Whatsapp: (15) 99695-2324